Natal, 22 de outubro de 2014

NOTÍCIAS

A+ A-

Sexta-feira, 12 de fevereiro
Cirurgiões-dentistas buco maxilo do Walfredo Gurgel podem parar

Os cirurgiões-dentistas buco maxilo facial do Hospital Walfredo Gurgel estão insatisfeitos com o piso salarial da categoria e podem entrar em greve ou mesmo realizar um ato de protesto depois do Carnaval.

Na noite de quinta-feira, na sedo do Sindicato dos Odontologistas do RN (SOERN), os bucos que trabalham no hospital se reuniram para analisar o atual quadro de salários e discutiram formas de pressão.

Ao final do encontro, que durou cerca de 2 horas, os bucos maxilos decidiram primeiro cobrar do secretário Estadual de Saúde (Sesap), George Antunes de Oliveira, uma resposta à reivindicação que o SOERN encaminhou o início de fevereiro.

No oficio entregue pessoalmente ao secretário pelo presidente do SOERN, Ivan Tavares de Farias Júnior, a categoria odontológica apresentou como proposta salarial para 2010 a implantação do piso salarial dos Cirurgiões-Dentistas que está tramitando na Câmara Federal.

O projeto de lei 3.734/2008, de autoria do deputado Ribamar Alves, que altera a redação da lei 3.999/1961, que regulamenta o piso salarial dos CDs, estabelece como salário base da categoria o valor de R$ 7.000,00 para 20 horas de trabalho semanal.

Segundo o presidente do SOERN, pela lei de 1961, o piso salarial dos CDs seria calculado em cima de três salários mínimos. Para 2008, data do projeto de lei do deputado Ribamar Alves, o valor do piso salarial com base no que os CDs ganhavam seria em torno de R$ 7.000,00. “Hoje, corrigido, o piso salarial já deve estar em cerca de R$ 8.000,00”, diz o sindicalista.

No dia 23 de fevereiro, os cirurgiões-dentistas buco maxilo voltam a se reunir no SOERN para analisar a resposta da secretária Estadual de Saúde.

O presidente do SOERN explicou que em todo o Estado existem 433 cirurgiões-dentistas vinculados à Sesap, que seriam beneficiados com a reivindicação salarial da categoria.

Na próxima reunião, os profissionais do Walfredo Gurgel vão discutir a possibilidade de marcar um dia de protesto em frente ao hospital para mostrar a insatisfação deles diante dos baixos salários que recebem. “Uma greve de advertência não está descartada, mas vamos primeiro mostrar nossa insatisfação com os baixos salários com um protesto com faixas e coletes denunciando as autoridades o atual quadro salarial da categoria”, afirma o presidente do SOERN.

“Esta luta não é apenas dos bucos maxilo do Walfredo Gurgel, mas de todos os cirurgiões-dentistas do Rio Grande do Norte”, explica Ivan Tavares.

Atualmente, o governo do Estado paga um piso salarial para os CDs vinculados à Sesap que está em torno de R$ 1.050,00. Mas existem depois algumas gratificações e abonos, que elevam os salários, mas que não ultrapassam a R$ 2.000,00.

“Nós queremos um piso salarial digno como a magistratura já conquistou, mas para isso, os colegas precisam entender que não se conquista nada sem luta, sem sacrifícios e muita pressão junto aos nossos políticos e gestores”, desabafa o presidente do SOERN, que é buco maxilo plantonista do hospital Walfredo Gurgel.

OUTRAS NOTÍCIAS

CONSULTASE SERVIÇOS
agenda completa

Rua Cônego Leão Fernandes, 619 - Petrópolis - Natal/RN - CEP.: 59020-660   crorn@crorn.org.br

Todos os direitos reservador ao CRO-RN
Conselho Regional de Odontologia do Rio Grande do Norte


FAÇA SUA DENÚNCIA